A importância de dados e indicadores, e como eles auxiliam nas tomadas de decisão

Compartilhe esse conteúdo

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Um dos maiores conceitos da revolução 4.0 é o cultivo de uma mentalidade “data-driven”. Ou seja, trazer a mentalidade de usar dados e indicadores para ajudar na tomada de decisão de diversas empresas e indústrias. Entenda porque isso é tão importante.

O aumento considerável do volume de dados

A evolução da tecnologia na indústria 4.0, traz diversas ferramentas que as empresas dos mais variados setores passam a ter a sua disposição. Um dos conceitos mais interesses é a Internet das Coisas.

De acordo com este conceito, praticamente qualquer coisa irá estar ligada à internet, enviando e transmitindo informações a todo momento. Considere cada um dos aparelhos que pode fazer esta tarefa, e fica claro que o volume de dados é descomunal.

Em pouco tempo, e já está começando, o acesso a esta tecnologia se torna mais barato e praticamente qualquer empresa poderá usá-la. Se destaca quem souber aproveitar estas informações.

Por que usar dados e informações na tomada de decisões?

O maior objetivo desta prática é trocar a abordagem na tomada de decisão. Historicamente, os gestores seguiam seu instinto, sua experiência ou seu conhecimento prévio.

Ao usar os dados e indicadores, é possível pautar suas decisões em dados mais concretos. Ou seja, quanto maior é a base de informações para a tomada de decisão, melhor ela tende a ser.

Portanto, existem alguns benefícios dos dados e indicadores.

O primeiro é a capacidade de usar melhor os recursos que a empresa tem a sua disposição. Em especial, os indicadores podem ser associados com as metas, ou com os parâmetros de conservação, de modo a garantir o uso ideal dos recursos.

Além disso, permitem reduzir os erros, medindo e analisando o desempenho de certos ativos. Ou seja, avaliar o que está certo e o que está errado, o que está sendo bem utilizado e o que pode melhorar. Com isso, existe uma melhora clara de desempenho de cada ativo que é gerenciado.

Por fim, existe a maior vantagem que é a base para tomar decisões mais acertadas.

Como isso pode ser aplicado na conservação de rodovias?

Existem diversos exemplos de dados e indicadores e seu uso na conservação de rodovias.

Um deles são os mapas de calor, que ajudam a diminuir a imprevisibilidade dos processos de conservação. Com eles, o gestor sabe os setores de mais movimentação, com extrema precisão e em tempo real, pois são aqueles que provavelmente demandam uma maior atenção.

Além disso, é possível organizar todos os problemas que ocorrem em cada rodovia que a equipe gerencia, identificando e priorizando os mais graves, enquanto fica mais fácil distribuir as tarefas entre os profissionais.

Mais um exemplo da importância do uso dos dados é no aspecto financeiro. O gestor pode acompanhar a evolução de todos os serviços e contratos de conservação, entendendo aqueles que têm maior impacto financeiro. Assim, o gestor pode entender bem as soluções que geram maior economia e aquelas em que é necessário otimizar.

Existe um grande motivo pelo qual as empresas e a indústria 4.0 se tornam tão obcecadas com os dados. Eles permitem entender tudo o que acontece dentro e fora do negócio, seja em relação à equipe, aos equipamentos, ao serviço e à própria empresa. E ao conhecer tudo isso, os gestores podem tomar melhores decisões para o seu negócio.

Gostou do assunto e quer saber como aplicar esse estratégia na sua empresa? Clique aqui e acesse o nosso [Guia prático]

Você também pode gostar de ler

Geral

Um resumo sobre a Kartado 💙

Você ainda tem dúvidas sobre como as nossas soluções funcionam? Não sabe quais segmentos, serviços e porte atendemos? Não sabe como funciona nosso suporte? Bom,

Geral

13/05 – Dia do automóvel 🚗

Você sabia que hoje, 13/05, é o Dia do Automóvel? Isso mesmo! A data foi criada no ano de 1934 por Getúlio Vargas, que assinou