Como tratar os dados para transformá-los em informações?

Compartilhe esse conteúdo

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Em um dos últimos artigos, nós comentamos um pouco sobre os tipos de tomada de decisão, sendo uma delas as decisões baseadas em dados. Mas, você sabia que somente os dados, por si só, não possuem significado? Isso mesmo! Para que os dados passem a ter significado, é preciso tratá-los e transformá-los em informações. Estes podem ser tratados de diversas formas, e a partir do momento que você os organiza e os interpreta, você gera informações que serão úteis nas tomadas de decisões. Separamos 3 dicas rápidas pra te ajudar nesse processo ⬇️

1. Leitura completa: Fazer a leitura completa de todos os dados registrados é o primeiro passo para começar a compreender os resultados, mesmo que de forma geral. À medida que você for lendo, faça anotações das ideias que forem surgindo.

2. Agrupamento: Agrupe por similaridade os dados coletados. Além disso, sinalize quais você considera mais relevantes, sejam eles de caráter positivo ou negativo.

3. Analise: Depois de ter lido, agrupado e organizado os dados, o próximo passo é analisá-los e transformá-los em informação. Para saber o que analisar, você precisa entender qual o seu objetivo. Ou seja, por existir diferentes forma de trabalhar com os dados, existem diferentes tipos de análises. Cada tipo é voltado para um objetivo, e com essas análises é possível transformar os dados em informações úteis.

3.1 Análise Descritiva: Sua aplicação é a ideal quando os gestores precisam ter um acompanhamento constante do negócio, ou seja, quando é preciso saber o que está acontecendo em tempo real. Essa análise pode ser feita a qualquer momento para entender resultados de vendas, conversões, visitas em um site, e muito mais.

3.2 Análise Preditiva: É voltada à obtenção de previsões sobre como algo vai se comportar, que pode ser o mercado, o volume de vendas, entre outras questões. A intenção desse tipo de análise é realizar projeções mais sólidas, com um entendimento maior do que acontecerá no futuro.

3.3 Análise Prescritiva: A prescrição ajuda a entender como desenvolver uma estratégia certeira. Uma ação de Marketing, por exemplo, passa por uma análise prescritiva para que haja o entendimento de seu possível sucesso.

3.4 Análise Diagnóstica: Ajuda a entender de que maneira determinados acontecimentos se desenvolveram. Por exemplo, em quais canais as vendas aconteceram, onde estão concentrados os compradores, entre outros pontos.

Dica extra: Nunca acumule dados e informações. Ou seja, faça as análises e compare com os objetivos periodicamente, seja semanal, trimestral ou mensal. Assim, será possível tomar melhores decisões e aumentar os resultados.

Caso queira saber mais sobre dados, baixe nosso e-book clicando aqui!

💬 Comente: Como você costuma analisar os dados? Você já conhecia esses tipos de analises?

Para não perder nenhum conteúdo, continue acompanhando nosso blog, nos siga nas redes sociais (FacebookInstagram Linkedin) e assine a nossa newsletter para receber todas as novidades diretamente no seu e-mail! 

Você também pode gostar de ler

Geral

Um resumo sobre a Kartado 💙

Você ainda tem dúvidas sobre como as nossas soluções funcionam? Não sabe quais segmentos, serviços e porte atendemos? Não sabe como funciona nosso suporte? Bom,

Geral

13/05 – Dia do automóvel 🚗

Você sabia que hoje, 13/05, é o Dia do Automóvel? Isso mesmo! A data foi criada no ano de 1934 por Getúlio Vargas, que assinou